Monitorando sua reputação

GoogleVocê já é celebridade e nem sabia! Já pensou que agora mesmo pode ter gente pela internet afora escrevendo sobre você e seu trabalho? Raciocine comigo: não existe escritor sem público e espera-se que, assim que você comece a divulgar seu trabalho, falem de você. Que falem muito de você. O Google Alerts é a ferramenta perfeita para ajudar no acompanhamento do que estão dizendo a seu respeito na Rede. Afinal acompanhar é imprescindível!

Para obter os melhores resultados

Vamos agora falar de um pouco de estratégia. Você não está sozinho neste mundão literário. Milhares (e aqui não é figura de linguagem) de novos e experientes escritores estão tentando abrir uma porta (serve uma janela) para levar luz para sua carreira. Tem até gente se espremendo por aquelas janelinhas basculantes de área de serviço. Assim, além de monitorar referências ao seu nome, é recomendável ainda você saber o que está acontecendo com seus “competidores” (sim, entre aspas), clientes (no caso de um escritor freelance) e, de forma geral, com o mercado. Esta é uma forma fácil e gratuita de ficar sempre ligado nos seus interesses e negócios. E sem muito esforço. Algumas sugestões:

  • Você e sua organização – Para receber alertas quando seu nome é mencionado crie um alerta digitando-o entre aspas, por exemplo: “João da Silva”. O Google Alerts irá notificá-lo automaticamente quando encontrar um novo resultado na internet. Se possuir uma empresa faça o mesmo com o nome e o slogan, se possuir um.
  • Projetos e setores do mercado – Crie alertas com os títulos dos seus livros ou a respeito de especialidades que sejam relevantes ao seu nicho de mercado. Por exemplo: ficção científica; gastronomia; lasanha; o nome de uma editora cuja linha editorial seja interessante.
  • Competidores e parceiros – Mantenha-se informado dos acontecimentos mais recentes de pessoas que admira ou que fazem um trabalho semelhante ao seu. Isso irá ajudá-lo a ter novas idéias e a agir estrategicamente. Você conseguirá perceber tendências e, quem sabe, novas oportunidades.

Ao criar os alertas seja o mais específico possível quando escolher as palavras chave. Quanto mais palavras usar tanto mais relevante será o resultado. Por exemplo: se tiver interesse na produção de literatura de ficção científica no Brasil, colocando as palavras literatura, ficção científica e Brasil, você conseguirá resultados mais interessantes. Note que expressões mais longas devem ser sempre colocadas entre aspas, como “ficção científica”, para garantir que o resultado seja exatamente o que procura.

Você poderá acompanhar estes resultados por e-mail ou, como prefiro pessoalmente, através de um leitor de notícias como o Google Reader. Caso possua uma conta no Google, você pode optar por criar um RSS para cada alerta que será incluído automaticamente no leitor.

Alertas entrando! Como agir?

Você decidiu ser proativo: configurou o Google Alerts e está acompanhando resultados. O importante agora é alavancar este potencial a seu favor.

  1. Gratificação instantânea – sempre que seu alerta identificar as condições que você configurou e, por exemplo, seu nome for mencionado, você saberá. Se a menção for positiva, escreva sobre a pessoa que produziu a citação ou visite o site e faça um comentário para reforçar o resultado positivo, seja para começar uma amizade e possivelmente expandir seus contatos ou diversificar sua abrangência. Um elogio merecido e bem colocado, até mesmo um pouquinho de lisonja, têm um novo significado na era digital: a pessoa mencionada muito provavelmente também ficará sabendo.
  2. Você também saberá quando falarem mal – seja nobre e resista à tentação de retrucar críticas fúteis. Se tiver a oportunidade de responder sem se rebaixar ao nível do antagonista, faça-o construtiva e cuidadosamente.
  3. Tenha muito, muito cuidado – Não escreva mal do editor que rejeitou seu livro pois certamente ele ficará sabendo. Nada destrói uma possibilidade de um contrato futuro do que um Google Alert às 9h da manhã avisando seu editor potencial de que você o chamou de “ignorante incompetente”.
  4. Saiba onde seus textos andam no exato momento em que andaram – Alguém plagiou seu material ou copiou trechos de seus textos sem consentimento expresso? Resolva a questão no exato momento em que ocorrer e não seja surpreendido, um dia, por acaso.
  5. Conheça e monitore seus sósias – Tome cuidado com pessoas que têm o mesmo nome que o seu. Pode ser interessante fazer este acompanhamento e estar preparado para responder quando alguém perguntar por que você fica falando constantemente dos escolhidos e rejeitados no Big Brother Brasil ou porque você nunca mencionou ter participado de um ensaio sensual para uma revista Neo Zelandesa. Eu tenho um sósia: é um goleiro de um time de futebol na Itália. E eu sigo o cara.

Última dica: obviamente que para cada estilo e cada personalidade o serviço poderá ter usos e propósitos diferentes. Adapte-o para reforçar a imagem que deseja transmitir ao seu público.

Você já usou alguma vez este serviço? Acredita que seja útil? Conte-nos como!